26 novembro, 2008

Mindless


ultimamente cada vez que paro para escrever fico estatico, não me consegue surgir uma unica palavra para desenvolver texto ou qualquer outra ideia que me lance a criatividade... mas por outro lado cada vez mais imagino e construo o meu mundo... é engraçado como isto acontece, tou numa fase criativa mas não mostrativa.

Impossivel



Nunca me ri tanto na vida...

24 novembro, 2008

21 novembro, 2008

20 novembro, 2008

300


Nada melhor para comemorar os 300 do que a viragem na minha vida! :D Pretty happy

19 novembro, 2008

Smfs


A dias que acordamos que parece que só queremos rebentar.

Pelo amar


Foi numa tarde de verão que olhei para os teus olhos pela primeira vez,
Ja sabia que nada iria ser como dantes pois nada ficou como devia ser,
Foste a angustia de muitas noites o sofrimento de muitos dias,
mas no final destes-me a mão e caminhamos o caminho que deviamos a muito ter caminhado.

A realidade é que embora a tua mão se tenha largado da minha agora continuo agarrado ao fantasma dela com todas as minhas forças.
E sinto o teu cheiro como se o teu perfume ainda estivesse junto do meu corpo,
ate o teu toque e a tua boca cada vez que acordo e vejo o azul do ceu.

Porque amar não é uma palvra, amar não é uma sensação, amar é uma definição do meu ser, e eu sou o amar de todos os dias.
Não amamos aqueles que estão presentes, amamos todos os que nos rodeiam, e se por cada ironia que saia da tua boca te faça tentada a ser uma faca no meu coração, na minha mente vejo as flores que o publico lança para a minha pessoa.

Não caminho sozinho não... ainda te vejo na minha cama mesmo que não lá estejas, vejo-te no meu caminho quando alguem subtilemten parecido contigo se cruza, ainda te vejo nos retratos cujas fotografias tuas removi, e embora outras feições lá estejam vejo os teus olhos fixos em mim.

Porque o amar não é uma palavra, não é uma sensação, amar é um veleiro perdido no oceano, que apanha o vento e procura a margem que tanto ama.

e por isso ainda te vejo, mesmo nos meus pesadelos.

18 novembro, 2008

Sementes


"Lança a Semente ao ar e ve crescer."

16 novembro, 2008

Vamos Ajudar

Clica aqui e vé o video

Pedaços de papel


Ela tinha desaparecido... não havia volta a dar, aquele tragico acidente tinha mesmo que acontecer.
O destino assim o quis, embora não o quisesses.
Agora choras na tua solidão enquanto arrumas aquilo que te fazia lembrar... lembrar aqueles momentos em que ambos passaram, em que ambos estavam em sintonia, deixas escorrer uma lagrima pela tua fase... uma lagrima que representa tantas outras.
Não queres compreender a decisão da vida, porque é que haviam-te tirado aquela pessoa deste mundo, porque é que destruiram toda uma familia, porque?
As perguntas saltam-te a cabeça como as lagrimas te saltaram quando o soubeste.
Pensas tantas e tantas vezes naquilo que podiam ter feito e não fizeram, arrependeste tantas vezes daquelas palavras mais duras que por momentos disseste, talvez ate te arrependas de teres entrado na sua vida como uma rajada de vento, talvez se não tivesses entrado ela ainda estaria aqui... entre nos.
A agonia mata-te solenemente ate que por fim visualizas entre todas aquelas fotos e memorias um papel amachucado...
Embora nunca o tenhas visto sentes que ele lá tenha estado sempre, começas a desdobra-lo e sentes aquela presença familiar, os traços da escrita faziam-te recordar quem amavas.
"Estarei sempre contigo" estava lá escrito, aquelas palavras ecoaram-te na cabeça, nunca mais as iras esquecer, embora tenham estado ali desde o inicio, parece que o destino ja sabia para o que estavas guardado, embora ela ja não estivesse aqui presentemente o seu amor por ti seria eterno.
Começas a pensar agora que tens sorte, tens sorte porque embora ela tenha deixado este mundo, nunca irá deixar o amor que tem por ti.
Por isso escreves um papel e rasgando-o lanças ao vento, talvez ela assim tal como tu leia o mais profundo dos vossos corações.
"Espera por mim, vou a caminho"

15 novembro, 2008

Tenho-te no sangue


É no lado dos Monteiros,
Que me nasce a fonte,
Escrever estes poemas inteiros,
Que preenchem o meu coração.

Foram meus antepassados,
que começaram esta corrente,
criaram poemas falados,
foi assim que se criou esta minha nascente.

E eu aqui estou,
Com todos os meus versos escondidos de meu tio e meu avô,
Talvez a continuação da familia,
Talvez um dos ultimos poetas.

Não escrevo pela rima nem pela expressão,
Escrevo tal como eles escreviam,
Pela palavra, emoção...
Escrevo com todo o coração todos os traços que vivo.

Talvez esta é a melhor maneira de honrar os meus artistas,
aqueles que me eram de algum modo proximos,
Aqueles ao qual o mesmo sangue brotava das veias,
e talvez a mesma inspiração...

"dedicado aos meus familiares poetas, aqueles que não tem medo de mostrar o que escrevem, aqueles que escrevem com magoa e saudade, escrevem pela vida e pela morte"

Mod Fallout 3

13 novembro, 2008

Fracção


Numa Fracção de segundos captamos a essencia de uma pessoa, por vezes o olhar revelador, a expressão simbolica ou mesmo o torcer de nariz, revela-nos mais sobre o caracter desse alguem do que muitos anos de convivencia.
Todos nos ja reparamos nisto provavelmente, ganhamos uma afinidade quase instantanea com certas pessoas só vendo e lendo os seus gestos.
Talvez o que esteja aqui a falar seja aquilo a que os especialistas chamem de linguagem corporal, mas eu penso que nem é tanto por ai.
Os primeiros segundos que temos com alguem costumam ser o ditar de uma sentença, espelham as nossas emoções ao maximo e fazem-nos ser julgados, ou julgar mentalmente essa pessoa sempre da mesma maneira.
Não estou a queixar-me do sistema que usamos para avaliar uma pessoa... longe disso, apenas acho que cada vez mais olhamos com menos atenção para os promenores que realmente importam, começamos a vizualizar apenas as linhas da superficialidade.

Engraçado a maneira como nos conhecemos, as vezes basta um piscar de olhos para sabermos que são boas pessoas

12 novembro, 2008

3 Maximos

Na vida a que haver três maximos, amar, aproveitar e ajudar. Se os conseguirmos aplicar ao nosso dia a dia acho que conseguimos ser felizes.

"Sou um eterno apaixonado"

11 novembro, 2008

Mood

.Factor Analise

09 novembro, 2008

Nas incertezas do meu profundo


Foi quando olhei para o espelho e vi-me, que me aprecebi do que era afinal, senti o meu sangue a fervilhar quando consegui decifrar todo aquele meu sorriso.
Não percebi bem o que queriam dizer todos aqueles traços no meu rosto, apenas aprecebi-me do que me andavam a consumir dia apos dia...
Não é algo negativo vamos a ver... este sentimento que dia apos dia me enevoa a cabeça e o coração, não deixa espaço para certezas e inunda-me num mar de duvidas e ilusões.
Talvez são essas ilusões que me fazem por vezes ficar radiante... talves esteja mesmo a viver de ilusões...
Sinto que escrevo por alguma razão, sinto que procuro algo mas não sei bem, talvez esteja a negar todos os traços do meu rosto... ou então tenho medo de ferir a minha alma e de sangrar ate me esvaziar por completo.
A realidade é que esta ilusão em que me afogo faz-me sentir confortavel, e talvez seja este conforto que procure.
Não quero magoar ninguem pois mesmo eu tenho medo de me magoar, não tenho medo de estar sozinho, embora saiba que no fundo tudo o que esteja a dizer seja mentira.
Provavelmente estou a ser alguem egoista que devia acordar e preceber realmente o que estou a fazer.
Não me reconheço já... tento desembaciar a minha imagem mas por cada vez que lhe passo a mão mais distorcido fico.
Qualquer dia vou ser incapaz de esconder as lagrimas e tentar perceber exactamente o que aqui escrevi, não tenho intenções de voltar a tocar neste assunto, não tenho intenções de voltar para a realidade, resta-me agora o medo de descobrir o meu caminho na realidade, o medo de um dia preceber a pessoa que sou e não gostar da imagem que vejo...
Não posso ser uma pessoa boa quando me deixo afundar neste conforto, não posso ser bondoso quando estou a pensar mais em mim do que nunca.
Resta-me esperar que a minha lua me ilumine e me mostre o meu verdadeiro caminho.

"O coração não é um labirinto, o pensamento é que o distorce"

08 novembro, 2008

3 da Manhã


Não consigo entender porque é que algumas pessoas aproveitam a simpatia para agirem em parte de humilhação... o unico ponto negativo de uma noite as direitas

07 novembro, 2008

O amor pelos meus olhos


Hoje em dia estamos a enfrentar uma desmistificação do amor, em inumeros programas televisivos dizem-nos que é puramente quimico, que a atracção é algo irracional que remota aos nossos antepassados, um meio de proliferação da especie.
Não venho para aqui argumentar de como o amor não é nada destas coisas, apenas venho para aqui tentar deixar o bixinho...
Não estaremos nos a perder aquilo que é realmente essencial... A quantos de nos é que o amor não nos deixa "babados" completamente "atrofiados", deixa-nos com aquela sensação de impotencia perante alguem, com um fogo "alarmante", com uma vontade de combater contra tudo e contra todos...
Para que deixar de pensar no amor como esta magia ardente e começar a pensa-la como uma serie de reacções quimicas...
Não sei se não estaremos a perder cada vez mais o misto de energias que a vida nos tras, sinceramente eu gosto de pensar que o mundo ainda é um local magico em que o impossivel pode acontecer (talvez isto mostre um pouco da minha ingenuidade mas eu sinceramente acho que a vida fica mais bela desta forma).
Compreender os processos fisicos e quimicos ajuda-nos a compreender o mundo... mas perde-mos em "qualidade de emoção".
Eu vou ser-vos Sinceros... eu adoro estar apaixonado, é quase viciante, parece uma droga, a paixão vivida em todo o seu fugaz é algo unico ao ser humano.
Não vou deixar que ninguem estrague o encanto de tudo isto.

04 novembro, 2008

A arte de viver


 Ela olhou para ele chorando,

 seu coração estava partido,

 ele tudo tinha feito,

para acabar com um amor destruido.

 As memorias rolavam na sua memoria

As lagrimas fugiam pela sua face.

 Toda aquela bela historia,

 Acabou com uma só frase.

Ela por tempos deixou de comer,

e por momentos nem quis respirar.

Temos que aprender que viver,

Sofrer para voltar a amar.

Pois na vida é assim:

 Um dia amamos muito,

No outro podemos ja não amar,

É triste... é impuro,

Mas é essa a arte que temos que aprender a falar.

  

Pensares...

Há tanta maldade neste mundo, acho que hoje em dia o ajudar alguem é um perigo...
 Como digo há dias em que ponho aqui coisas muito minhas.

02 novembro, 2008

Agosto de 2008 Armação de Pêra

Revolução


 Tem-me dado que pensar o quão rapido a vida de uma pessoa pode mudar.

 Neste passado fim de semana a minha familia foi alvo de uma situação que poderia ter alterado completamente as vidas de todos os que a ela estão ligados, não vou referir que assunto é pois acho que gostaria de aborda-lo num futuro proximo.

 A verdade é que me fez pensar claramente daquilo que nos fazemos em relação aos nossos planos, fez-me apreceber que a vida muda como o vento, sem pre-aviso e sem desculpas, num dia podemos ser extremamente pobres como noutro podemos ser extremamente abastados.

 A verdade é que são estas surpresas que nos fazem muitas vezes saltar da cama e pensar para nos proprios "bem hoje vamos lá ver o que nos calha".

 Talvez essa forma de encarar a vida tambem seja bastante erriquecedora, pois não contamos com o dia de amanhã.

 Engraçado... talvez amanhã tenha perdido o interesse neste meu espacinho.

  De qualquer formas... Tenham um bom Novembro.